Raspberry Pi para Totós – Parte 1

Este é o primeiro de uma serie de artigos sobre o mini computador Raspberry Pi. Tentarei abranger os tópicos mais básicos sobre este equipamento, mas também irei escrever pelo menos dois tutoriais de como tirar partido de algumas das suas potencialidades.

Como nasceu:
A ideia da construção de um computador pequeno e barato surgiu a Eben Upton e aos seus colegas da Universidade de Cambridge por volta de 2006. Todos eles estavam apreensivos sobre o progressivo declínio de experiência em matérias práticas de informática dos candidatos a alunos do curso de Computer Science.
Segundo eles a maioria dos recentes candidatos tinham muitas diferenças com os dos anos 90s, tendo passado de experientes programadores e hackers para uns verdadeiras primadonnas onde as suas experiencias resumiam-se à utilização Internet, Word ou Excel.

A Raspberry Pi Foundation – fundação sem fins lucrativos – foi fundada em Maio 2009, suportada pelo University of Cambridge Computer Laboratory e pela Broadcom, com o objetivo de promover o estudo das ciências de computadores e temas relacionados, especialmente ao nível escolar e para voltar a permitir que o estudo dos computadores fosse algo satisfatório e divertimento. Ao longo destes anos a fundação desenvolveu e tornou realidade um computador pequeno, barato e acessível.

No primeiro semestre de 2012 o model B entrou em fabrico massivo e começaram a ser vendidos através de 2 lojas online.


O que é o Raspberry Pi:
O Raspberry Pi model B é um computador do tamanho de um cartão de crédito (8,56cm x 5,39cm x 1,7cm) e com um peso de 45 g.
Este equipamento é alimentado através de um micro USB de 5v, tem um processador ARM compatible de 700MHz, 512MB 256MB of RAM (partilhada com a GPU), 2 portas USB, placa de rede 100MBit, slot para cartão SD/MMC/SDIO, outputs TV, HDMI e 3.5mm audio jack e ainda um número de I/O pins para outras brincadeiras.


Quanto custa:
O model B é vendido por cerca de $35, mais impostos e taxas, mas para beneficiar de todas as potencialidades do computadores terás ainda de comprar um cartão SD, fornecer alimentação elétrica e ligar um teclado e uma ligação para monitor/televisão.
Este modelo não é vendido com caixa, mas há quem venda separadamente caixas de plástico feitas especificamente para o formato e conectividades do Raspberry Pi. Em alternativa existe já muitas soluções DIYDo It Yourself – utilizando materiais tão diversos como blocos de Lego, papel ou cartão, madeira, etc.

Ver também:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *