Oracle sniffing Linux

Ao que parece a Oracle anda a pensar investir no Linux para fazer face aos avanços da Microsoft. O Larry Ellison fala até na eventual compra da Suse ou da Redhat ou então desenvolver a sua própria versão de Linux.

Depois da compra da JBoss pela Redhat, concorrente da Oracle no middleware, parece-me que “aniquilar” a concorrência fará mais sentido, logo a minha aposta será na compra da Redhat pela Oracle.

Talvez daqui a uns tempos tenhamos mais novidades sobre estas pretensões da Oracle.

0 thoughts on “Oracle sniffing Linux”

  1. Não estou a ver a Oracle a desenvolver a sua própria distribuição de Linux ou mesmo a comprar uma. Não faz grande sentido (ao contrário da compra da Sleepycat e da Innobase), a Oracle não é um OS vendor.

    Muito provavelmente farão o mesmo que a IBM, investem “por baixo” dos distribuidores, directamente nos projectos que acham que lhes podem vir a trazer benefícios futuros. Aliás, a Oracle já o faz (basta ver a inclusão recente do OCFS2 no Linux).

    Eu diria que a Oracle está a tentar colocar-se no mesmo mercado que a IBM, com uma forte aposta nos serviços, e não a tentar eliminar a concorrência. Mas iremos sabê-lo proximamente, basta ver o que irá acontecer com o BerkeleyDB e com o InnoDB. Se o desenvolvimento continuar como até aqui, ficará claro que a Oracle está a tentar controlar o caminho do MySQL para seu próprio benefício, e não necessariamente por ser um concorrente (a IBM também vende o DB2, mas eu não me admiraria nada que a divisão de serviços andasse por aí a colocar MySQL em alguns clientes, e mesmo a dar um toque aqui ou ali no seu desenvolvimento).

  2. Eu depois de ler o Larry Ellison dizer “I’d like to have a complete stack,” e “We’re missing an operating system.” fico com a ideia que eles estejam mesmo interessados em começar a alargar os seus negócios.

  3. Concordo com o Carlos Rodrigues. Acho que o Larry Ellison está a mandar bocas par ao ar. Como já fez tantas outras vezes. Ele já foi apanhado várias vezes a falar para a imprensa a mandar bocas para o ar, sem que isso sequer represente as intenções da propria Oracle. Acho que foi mais um aviso à navegação da RedHat, até porque logo no dia seguinte as acções da RHAT sofreram com os comentários…

  4. Well, a ver vamos.

    Se olharmos para a lista de produtos que a Oracle actualmente oferece, de facto um SO deles “caia que nem ginja”.

  5. Fazia todo o sentido a Oracle ter a sua própria distribuição de Linux e fazer um bundle para clientes Intel/amd. Porém, duvido muito, mas mesmo muito que vá comprar a Red Hat, pois foi exactamente por a Red Hat que conseguiu ganhar a corrida para a aquisição do application server JBoss, o qual a Oracle também se encontrava interessada em comprar. Só isso é que fez o Larry sair-se com esses comentários, que de certo modo foram despropositados. Se eles fizerem ou comprarem uma distribuição já existente, quem vai sofrer com isto é a Red Hat e a Novell, pois grande parte das receitas do licenciamento das das distribuições de Linux das ante-mencionadas empresas, são compradas para correr Oracle e bundles que dependem no Oracle.

    Moreover, a Red Hat está no topo de sistemas “mais performantes” para Oracle, devido às costumizações de Kernel que garantem uma maior escalabilidade. Para os mais curiosos, podem consultar aqui os benchmarks dos sistemas com oracle de maior performance.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *