Funcionamento das fechaduras cilíndricas

Um tema que me suscitou interesse há uns meses foi o funcionamento das fechaduras e também a “arte” de abrir portas sem utilização das chaves e sem deixar vestígios de arrombamento – que em inglês se costuma designar por lockpicking.

O funcionamento da maioria das fechaduras cilíndricas mais comuns (Yale locks) são baseadas num mecanismo muito simples! Normalmente são compostas por um conjunto de 3 a 6 pares de pinos de comprimentos variáveis, assentes em canais que atravessam o cilindro central, empurrados na parte superior desses canais por pequenas molas e somente com a correta posição das ranhuras da chave nesses pinos é que o cilindro central consegue rodar e abrir/fechar a fechadura.

Mais do que tentar explicar por palavras julgo que as seguintes desenhos permitem ter uma perceção mais eficiente do funcionamento dessas fechaduras:


Exemplo de fechadura com 5 canais.


A impossibilidade de abrir a fechadura com a chave incorreta deriva de todos os pares de pinos não estarem na posição correta.


Ao inserir a chave certa, os pares de pinos alinham com o cilindro central.


Esse alinhamento permite rodar o cilindro, abrindo a fechadura.

Existem diversas técnicas para abrir este tipo de fechaduras, como a bump key, a lock pick gun ou a utilização de ferramentas (vulgarmente chamadas em Portugal como gazuas) que permitem com alguma perícia alinhar todos pinos e rodar o cilindro.

Em artigos futuros explicarei algumas destas técnicas e tentarei também informar alguns dos métodos que permitem dificultar ou resolver estas falhas.

Entretanto podem sempre pesquisar no Youtube por lockpicking e confirmar com que rapidez algumas das fechaduras conseguem ser abertas!

0 thoughts on “Funcionamento das fechaduras cilíndricas”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *