Curso de Perl @ ISEP

Tive conhecimento da formação através do Carlos Andrade e como à já algum tempo que queria saber um pouco de Perl resolvi investir 50 € na inscrição deste curso.

A primeira sessão realizou-se este sábado, tendo como formador o José Castro da log e teve como conteúdo:

    1. Introdução
    2. Dados Escalares
    3. Listas e Vectores
    4. Sub-rotinas
    5. Entrada e Saída
    6. Hashes

Éramos cerca de 25 alunos, sendo eu aparentemente o único não aluno ou professor do ISEP na formação.
Na parte da manhã, que começou às 9:30 com uma introdução ao Perl e seguido da parte teórica dos temas acima mencionados, o José Carlos explicou com confiança e num estilo descontraído tudo o que um begginer deveria saber sobre esta linguagem de programação, finalizando com explicações sobre as vantagens das comunidades como a dos Perl Mongers e das conferências como a YAPC de Braga. Os slides da formação podem ser vistos aqui.
Na parte da tarde tivemos a parte prática, com a explicação prática e execução de alguns exercícios para meter a mão na massa, neste caso, os dedos no Perl.

Aguardo com expectativa a próxima sessão (dia 13) que terá como temas:

    7. Introdução às expressões regulares
    8. Encontrar padrões que obedeçam a uma dada expressão regular
    9. Processar texto com expressões regulares
    10. Testes de ficheiros
    11. Operações com directórios
    12.Cadeias de Caracteres e Ordenação

0 thoughts on “Curso de Perl @ ISEP”

  1. Porquê aprender Perl quando Ruby faz (aproximadamente) o mesmo mas mais bonito?

    Eu já andei às turras com Perl para montar um script de automatização de comandos de curl e, quando cheguei à parte de estruturas de dados com mais de um dedo de testa, foi um pesadelo (daqueles tão maus que podia meter power rangers)!

    Também nessa altura andava ao murro com Ruby e Rails para ver do que a stack era capaz. E lembrei-me que usar Ruby para o tal script manhoso não levantaria problemas de estruturas de dados (uma linguagem que não gosta muito de coisas com mais de um nível de indirecção e não tem suporte OO nativo não é muito dada a estruturas).

    Por isso a minha pergunta, Porquê aprender Perl?

  2. One size DOESN’T fit all… Há coisas que o Perl ainda é imbatível como por exemplo as expressões regulares. E só o CPAN vale o trabalho de aprender Perl.

  3. Só para que fique registado.

    A implementação de Regexp existente no Ruby veio do Perl. 🙂
    Relembro que o “”http://en.wikipedia.org/wiki/Yukihiro_Matsumoto”” criador do Ruby, é um fan do Larry Wall, e como diz o Matz, não há que re-inventar a roda.

    Abraço
    Francisco

  4. eheh, eu fui um dos presentes nessa formação… fizeste aquela pergunta “quais as vantagens do perl em relação a outras linguagens como ruby e/ou python”

    I’m watching you
    *medo*

  5. Ui!! Um tipo já não pode fazer uma pergunta que apontam logo o dedo! ehehehe

    Já agora, vê lá se no próximo sábado apresentas-te e pagas-me o cafe. 🙂

  6. Já agora, gostaria de saber o que foi respondido a “quais as vantagens do perl em relação a outras linguagens como ruby e/ou python”. Só porque. =P

  7. A resposta (dada por mim) foi algo como:

    – O Ruby é uma excelente linguagem
    – O Python é uma excelente linguagem
    – O Perl é uma excelente linguagem
    – O Perl tem o CPAN, que bate os repositórios dos dois anteriores e de muitas outras linguagens aos pontos
    – O Perl tem uma comunidade fantástica que é muito activa (aqui em Lisboa, por exemplo, somos já 62 num grupo que faz uma social meeting por mês e uma tech meeting mês sim, mês não; e não esquecer a actividade nas mailing lists, os sites, as conferências, os canais de IRC, etc… vou dar uma talk sobre isto em Chicago, brevemente)

    Em suma: O Perl tem vantagens, sim, mas convém salientar que não é por o Perl ter vantagens que as outras linguagens se tornam más. Eu moro com um tipo que está a aprender Ruby e não me queixo 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *