Linux 2009 – Convocatória

O maior evento sobre Linux e Open Source em Portugal realiza-se já no próximo dia 24 (quinta-feira).
Apesar de considerar que a agenda este ano é menos convidativa do que nos anos anteriores, muito culpa de repetição de temas e oradores, vou tentar estar presente novamente.

Aqui fica alguns realces da agenda (que se encontra completa em www.caixamagica.pt/Linux2009 ):

  • 9:40 – Software OS: Potenciando riqueza, emprego e conhecimento (Pop Ramsamy, Cenatic)
  • 10:10 – Caixa Mágica: 650.000 sistemas instalados e a crescer! (Paulo Trezentos, Director Técnico Caixa Mágica)
  • 11:00 – Para um decisor, a melhor decisão: Integração de soluções (Eduardo Taborda, Director Geral Sybase SBS Software)
  • 11:20 – Is there a real alternative do MS Exchange? What will be the trend of enterprise class collaboration and Groupware in 2010? Quais as tendências Sybase e Open Source: o que nos liga? (Pascal Lauria, Scalix)
  • 11:40 – Red Hat & JBoss; Open Source – Open Standards – Open content in the future (Jan Wildeboer, EMEA Open Source Affairs/Evangelist, Red Hat)
  • 12h00 – Integração Open Source com Software Proprietário: do desktop ao servidor Novell Office Suite, Active Directory (João Batista Director-geral Novell)
  • 14:00 – Novell/Informatem: “Nandi Cafés” – Implementation of Solution in a Virtual Collaborative Novell High Availability” (João Ferreira, Informante)
  • 14:20 – Scalix: “Why Leoni choose Scalix over MS Exchange and Lotus Notes?” (Pascal Lauria, Scalix)
  • 14:40 – IPBrick: “The Groupware Solution for heterogeneous environments based in Windows, Linux and Macintosh Desktops” (Raúl Oliveira, IPortalMais)
  • 15:20 – Sybase: EDP – Gestão documental ao serviço do público
  • 15:40 – KDE Oxygen: “Oxygen, comes in all sorts od flavours” (Nuno Pinheiro, Oxygen Project Coordinator, KDE Development Team)
  • 16:00 – DRI: “Desmitificação do modelo económico Open Sources” (Diogo Rebelo, DRI)

Convite Linux 2009

Oracle continua com Solaris e SPARC

Num anúncio publicado na versão europeia do The Wall Street Journal a Oracle anuncia o seu compromisso com os processadores SPARC e o S.O. Solaris, tendo inclusive publicitado que estão ansiosos por competir com a IBM no mercado de hardware (pun intended!?).

Ainda existiu por ai o rumor que a Oracle estaria para vender a secção de hardware à HP, mas pelos vistos tal não vai acontecer, tendo publicitado no anúncio também que teria mais do dobro de especialistas a vender e a prestar suporte ao Solaris e aos SPARC do que a Sun anteriormente dispunha.

Sun Customers

Sobre a MySQL a Sun para já mantém-se calada, o que era expectável depois da preocupação levantada pela Comissão devido a uma potencial concentração por parte da Oracle no mercado de base de dados.

40 anos de Unix

A ComputerWorld publicou um excelente artigo intitulado “Unix turns 40: The past, present and future of a revolutionary OS“.

Foi em 1969, na Bell Labs da AT&T, que Ken Thompson e Dennis Ritchie puseram em prática a ideia que tinham vindo a idealizar da construção de um novo sistema operativo, tendo a primeira versão do “Unix” sido desenvolvida em Assembly para um minicomputador DEC PDP-7.

O artigo descreve a evolução ao longo destes 40 anos do Sistema Operativo, passando pelo Minix, BSD, Microsoft Xenix, Linux e finaliza com alguns estudos de como será o futuro no Unix.

Pessoalmente considero o Unix o Sistema Operativo mais importante destes 40 anos porque é a base de muitos e bons Sistemas Operativos da actualidade e servirá por mais uns bons anos de guia para o que vier a ser feito.

Timeline of Unix variants

QLC: find / -print | while read i ; do ((${#i} > 1024 ))&& echo $i ; done

À uns dias tive um problema com um sistema de backup que reportava que não conseguia efectuar backup a alguns ficheiros porque o seu pathname era mais longo que 1024 caracteres.

A solução para descobrir os ficheiros com pathname maiores do que 1024:

find / -print | while read i ; do ((${#i} > 1024 ))&& echo $i ; done

Oracle compra Sun

Depois do cancelamento das negociações entre a IBM e a Sun, e numa jogada inesperada, a Oracle anunciou hoje que irá adquirir a Sun por cerca de “$7.4 Billions”. Aparentemente a IBM oferecia $9.40 por acção e a Oracle ofereceu $9.50.

As maiores vantagens nesta aquisição vão exclusivamente para a Oracle, com a eliminação de um concorrente (MySQL) e a propriedade do Java. No campo dos perdedores as minhas apostas vão para a IBM e eventualmente para a HP e até para o Linux.

Agora ficam muitas perguntas que durante os próximos meses deverão ter resposta, nomeadamente:

  • Irá a Oracle vender as divisões de hardware da Sun à HP ou a à IBM?
  • Irá a Oracle desinvestir no seu Oracle Unbreakable Linux e começar investir tudo no Solaris ou investirá no Linux e acabará com o Solaris?
  • Que dirá as entidades reguladores na aquisição da MySQL?
  • Como reagirá o mercado à aquisição da Mysql pela Oracle?
  • Que acontecerá ao OpenOffice?

É referido que negócio deverá estar fechado ainda este verão, mas irá a IBM contra-atacar com uma nova proposta?

Popcorn A-110 (2nd take)

Não estava nos meus planos fazer outro “review” à Popcorn A-110, mas a pedido de algumas famílias decidi só enumerar as aplicações que posso instalar neste Media Center:

      Software:

aMule
BTPD
cTorrent
Download Manager
ExtendedGaya
File Manager
LastFM
Librarcy
LLink
Media Tomb UPnP MediaServer
Mono.Wrapper
NMT_NTFS3G
NZBGet
Oversight
Skin Manager
Smartmon tools
StopActiveHDDStandby tweak
SysInfo
Teenb subtitle font
Telnet daemon, Busybox & Midnight Commander
TorrentWatcher
Transmission
Tune HDD for silence/Tune HDD for speed
TvNZB
Udxpy
VeraMono subtitle font
Webserver (http and php5)
Zebedee

      Web services:

Apple Trailers
Audio podcasts
Blackjack game
Compiz
Danyxi.net Pure Sessions
Digitally Imported
Dutch Uitzending Gemist
Easynews
German 2nd TV
German Trailers
German TV RSS feeds
Gmail
Google Maps plus Panoramio
Microguide
Miro Video
Photo Bucket
Pixy
Shoutcast direcrory browser
Sharlp
Tanquiz
Weather
Web comic
Youtube

E não se pense que a instalação destas aplicações é algo difícil e requer skills especiais. Basta obter o NMT Community Software Installer, instalá-lo num PC (existem versões para Linux, Windows e Mac) e conseguimos desde logo instalar directamente na Popcorn todos estas aplicações, webservices, temas e modificações.
Podemos argumentar de que não se trata de um Media Center barato (cerca de 240€), mas para além de ler DivX, mp3 e fotos podemos deixar de necessitar de ter um PC sempre ligado para sacar os Torrents/Radpidshares/eMules, conseguimos ouvir last.fm na sala ou até disponibilizar uma intranet lá para casa com o servidor Web com suporte PHP no bicho.

E por favor não venham comparar qualquer Popcorn com o WD TV… é que não é comparável!!

Nokia E71

Estava na altura de trocar de telemóvel e a escolha recaiu para o Nokia E71.
Ponderei algumas alternativas como o iPhone, o HTC Diamond, ou até o HTC Touch Pro, mas como os meus requisitos eram ter um telemóvel que me permitisse  uma boa fluidez de escrita (risca o HTC Diamond), aproveitar de imediato o GPS embutido (risca o iPhone uma vez que não quero adquirir nenhum plafond extra de dados ao meu operador) e um preço acessível (risca o Pro). Para somar, estava farto de ter que usar as duas mãos para fazer coisas simples como procurar contactos, adicionar qualquer coisa na agenda ou enviar um SMS, algo que qualquer telemóvel com Windows Mobile requer, devido à limitada usabilidade “a la windows” que não é nada funcional para telemóveis.

Já levo quase 3 meses de utilização do e71 e posso dizer que sou um utilizador extremamente satisfeito com ele. Claro que nem tudo são aspectos positivos neste telemóvel, uma vez que uma App Store para obter programas e jogos era bem vindo e continua a faltar um pouco mais de glamour ao look do SO Symbian para cativar um leque mais alargado de utilizadores, mas as vantagens como a duração da bateria, teclado fixo qwerty, GPS, 3G, e solidez (tanto de hardware como de SO) classificam este gadjet como ‘Produtivo’.

IBM poderá comprar a Sun

Parece que os rumores podem muito bem vir a tornar-se realidade e a  IBM poderá muito brevemente adquirir a Sun. Fala-se em valores na ordem dos 7 “billion dollars” o que, em tempos de crise, é um valor bastante simpático para a Sun.

Na minha opinião, esta aquisição serve perfeitamente as duas partes: a Sun que finalmente arranja um comprador à altura e a IBM que acaba com um concorrente directo e ainda ganha alguns trunfos para o seu portfolio. Das mais valias da Sun que a IBM irá beneficiar com esta aquisição saliento o Java, o MySQL, o Solaris/OpenSolaris e até cloud computing & storage. Se formos ver bem as coisas a IBM não tem visões antagónicas à da Sun por isso não se prevêem grandes alterações de mentalidades pelos lados da “Big Blue” e a integração da Sun não deverá ter muitos atritos.

A minha maior interrogação vai para se o Linux e o movimento Open Source beneficiará muito ou pouco com esta aquisição. Suspeito que a IBM irá investir ainda mais no SO Linux e aplicações Open Source e que a médio/longo prazo se virá a comprovar que esta aquisição trouxe alguns benefícios para a imagem do Open Source.

Também prevejo algumas questões interessantes de acompanhar, tais como:

  • “manterá a IBM os processadores SPARC e o SO Solaris?”
  • “os Un*xs ficarão reduzidos ao AIX e ao HP-UX?”
  • “como reagirá a HP, Fujitsu e até a Microsoft?”

IBM & Sun

VMworld 2009 – Opinião rápida e dicas

A VMworld 2009 Europe é o maior evento europeu sobre virtualização e a continuar com este nível dificilmente irá ser superada por qualquer outro fornecedor que queira realizar um evento sobre este tema. A fasquia está muito alta e qualidade da organização está elevadíssima.

Este evento abarca tantos temas, tantas novidades, reúne tantas pessoas, consegue abranger uma vastíssima audiência (marketing, sales, techies, decision-makers) sem desiludir nenhum dos seus visitantes. As novidades foram tantas que nem vale a pena enumerár-las, para isso nada melhor que visitar a sítio da VMware e alguns blogs de referência como Yellow-Bricks (www.yellow-bricks.com) ou o vinternals  (vinternals.com).

Por fim deixo aqui algumas dicas para quem for para o ano ao evento:

  • Para além do título da sessão tentem ler sempre sinopse da mesma antes de decidirem. Assim não vão a contar com uma determinada abordagem ao tema e ficam desiludidos pela talk não corresponder às vossas expectativas;
  • Tenham muito cuidado com as sessões que não forem da VMware. Arriscam a levar uma ensaboadela de marketing do produto ou do fornecedor sem conseguirem tirar tanto “sumo” do tempo despendido;
  • Aproveitem ao máximo os Hand-On Labs para meter a mão na massa e conhecer melhor as soluções apresentadas nas sessões;
  • Caso queiram mesmo ver uma determinada sessão convém estar à porta da sala com pelo menos 10 minutos de antecedência;
  • Perguntem, discutam, interajam com todo o pessoal dos stands e da própria organização. É fantástica a maneira como todos estão lá com disposição de mostrar
  • os seus produtos, de nos ajudar nos nossos problemas e de tentar arranjar solução para os nossos problemas.
  • Durante o evento não vale a pena arriscar outros buffets e deverão jogar pelo seguro e apostar no buffet italiano, sempre tem algumas massas quentes,  pizzas e sandes comestíveis.
  • Tentem arranjar um hotel perto do evento porque facilita muito as deslocações e diminui as dores de cabeça no que diz respeito a trajectos e horários;
  • Fiquem mais um dia em Cannes, porque vale a pena conhecer melhor esta terrinha da Coute de Azour.