VMworld 2009 – Opinião rápida e dicas

A VMworld 2009 Europe é o maior evento europeu sobre virtualização e a continuar com este nível dificilmente irá ser superada por qualquer outro fornecedor que queira realizar um evento sobre este tema. A fasquia está muito alta e qualidade da organização está elevadíssima.

Este evento abarca tantos temas, tantas novidades, reúne tantas pessoas, consegue abranger uma vastíssima audiência (marketing, sales, techies, decision-makers) sem desiludir nenhum dos seus visitantes. As novidades foram tantas que nem vale a pena enumerár-las, para isso nada melhor que visitar a sítio da VMware e alguns blogs de referência como Yellow-Bricks (www.yellow-bricks.com) ou o vinternals  (vinternals.com).

Por fim deixo aqui algumas dicas para quem for para o ano ao evento:

  • Para além do título da sessão tentem ler sempre sinopse da mesma antes de decidirem. Assim não vão a contar com uma determinada abordagem ao tema e ficam desiludidos pela talk não corresponder às vossas expectativas;
  • Tenham muito cuidado com as sessões que não forem da VMware. Arriscam a levar uma ensaboadela de marketing do produto ou do fornecedor sem conseguirem tirar tanto “sumo” do tempo despendido;
  • Aproveitem ao máximo os Hand-On Labs para meter a mão na massa e conhecer melhor as soluções apresentadas nas sessões;
  • Caso queiram mesmo ver uma determinada sessão convém estar à porta da sala com pelo menos 10 minutos de antecedência;
  • Perguntem, discutam, interajam com todo o pessoal dos stands e da própria organização. É fantástica a maneira como todos estão lá com disposição de mostrar
  • os seus produtos, de nos ajudar nos nossos problemas e de tentar arranjar solução para os nossos problemas.
  • Durante o evento não vale a pena arriscar outros buffets e deverão jogar pelo seguro e apostar no buffet italiano, sempre tem algumas massas quentes,  pizzas e sandes comestíveis.
  • Tentem arranjar um hotel perto do evento porque facilita muito as deslocações e diminui as dores de cabeça no que diz respeito a trajectos e horários;
  • Fiquem mais um dia em Cannes, porque vale a pena conhecer melhor esta terrinha da Coute de Azour.

 

VMworld 2009 – Day 3

O terceiro dia começou com um contra-tempo, queria ver a sessão “Introducing VMware Converter 4.0: What’s New and Different” mas quando lá cheguei fui informado que a sala já se encontrava cheia e tive que arranjar uma alternativa, tendo assistido à sessão se intitulava “Introduction to VMware vCenter Config Control”.

Depois disto não corri riscos e fui com alguma antecedência, mas já com 2 cafés em cima, para a sessão “What’s in a Display Protocol? Architecture, Approaches and Advances in Remote Display Technology” onde foi apresentada a futura arquitectura do VDI, os desafios encontrados e as soluções da VMware para
as dificuldades deste tipo de soluções, agora que se está a passar da LAN para a WAN, tentando manter a mesma fluidez que o utilizador final está habituado com a solução tradicional “local desktop”. Sef Kloninger acabou também por explicar as razões para a escolha da tecnologia Teradici e os objectivos pretendidos.

“Understanding “Host” and “Guest” Memory Usage and Other Memory Management Concepts” foi seguramente uma das melhores talks técnicas que assisti, uma vez que foram abordados temas como TPS (Transparent Page Sharing), Balloning e Swap. Foram explicadas pelo Kit Colbert as razões da existência destes 3 métodos e a sua eficiência no tratamento da memória virtual disponibilizada aos guests e a memória física vista pelo host.

Para acabar assisti à sessão “VMware Infrastructure Networking New Features” que abordou as novidades que se esperam em termos de rede na nova versão do ESX, das quais destaco:

  • vNetwork Distributed Switches (que permitirá, para além da camada de abstracção dos vSwitchs, Inbound Traffic Shapping e Private VLANs);
  • suporte total do IPv6 no vCenter, Service Console, vmKernel, vmware-tools e nas VMs;
  • VMDirectPathI/O (PCI Pass-trough que permitirá reduzir o overhead de CPU quando as exigências de rede são extremamente grandes) para placas de rede PCI;
  • novo hardware virtual que permitirá a criação de até 10 placas de rede virtuais por VM e outras mais valias;
  • adição/remoção “a quente de NICs nos guests.

Ficamos ainda a saber que a VMware expandir o VMDirectPathI/O não só para placas de rede mas para outras placas PCI tais como modems, FC, faxs, etc.

Depois das talks foi tempo para comer algo, de dar uma última ronda pelos stands, ir buscar as malas e deixar o virtual para trás e seguir para o mundo real.