VMworld 2009 – Day 2

O dia começou com a keynote “The future of virtualization: from the desktop to the datacenter” pelo Stephen Herrod, CTO da VMware, onde foram abordadas algumas novidades que nos esperam num futuro breve, tais como o vShield, imensas novidades do vCenter Server, a visão da VMware da cloud – a vCloud -, as potencialidades dos ThinApps, o novo VMware View e algumas ideias menos imediatas como o MVP (Mobile Virtualization Platform) com uma live demo dessa solução instalada num “telemóvel” Nokia N800 (que permitia rodar na demo 2 sistemas operativos simultaneamente: um Windows CE e um Google Android).

De seguida – mas não antes de atestar umas bolas de berlinde com recheio de compota e café para acordar – foi tempo de escolher entre 10 ‘breakout sessions’ disponíveis, tendo optado por assistir à “VMware VMFS Deep Dive and Best Practices”, que IMO poderia bem se chamar “VMware VMFS Small Dip and Stuff available on the Manuals”, mas provavelmente as minhas expectativas estavam altas demais para este tema. Mais uma ida para reabastecer e voltei ao ataque com a sessão ‘VMware vCenter Data Recovery: Technical Overview’ que focou esta evolução do VCB e que actualmente ainda se encontra em private beta, as suas funcionalidades espectáveis, restrições e requisitos. Para meu agrado tivemos a informação que esta backup and recovery appliance é baseada em Centos.
Durante o almoço buffet (o aspecto menos positivo do evento) pudemos passear com mais calma no piso Solution Exchange onde se encontravam todos os stands dos patrocinadores e participantes, o Genius Bar (onde podíamos falar directamente com developers da VMware) e os Hand-On Labs (onde podíamos testar alguns dos produtos novos). Foi com agradada surpresa que me deparei com uma enorme quantidade empresas que estavam a apresentar os seus produtos e soluções e o entusiasmo que rodeava todas estes stands.

“The future of Linux is software Appliances” pelo Nat Friedman, Chief Technology and Strategy Officer for Linux da Novell, que começou por apresentar as 3 diferentes versões do seu Linux (OpenSuse, SLED, SLES = marketing talk) e de uma forma muito esclarecedora a sua visão de como, para a Novell, o futuro do Linux passará por “caixas” de appliances onde estarão embrulhadas o Sistema Operativo, Aplicação e Configurações. Ficamos também a conhecer o KIWI (command-line tool para criar appliances) e uma live demonstration do Suse Studio (web-based appliance creator – em fase pré-release) que me pareceu interessante para alguns ISVs mas não o único futuro do Linux mas que me lembrou um Yum Autoinstallation em esteróides.

Como tinha ouvido falar bem do AppSpeed no dia anterior fui apressar-me para assistir ao “Latency-based Performance Analysis
Before and After Appspeed” na expectativa saber mais detalhes sobre esta novidade. O que nos foi apresentado foi uma ferramenta de performance que monitoriza o tráfego no vSwitch (“sniffa” os pacotes que por lá passam), efectua a sua análise ao nível aplicacional e que será uma ajuda preciosíssima para identificar e resolver mais rapidamente os problemas de performance que actualmente requerem um troubleshooting bastante mais complexo e manual. Este é mais uma ferramenta a ter em consideração quando sair a verão final que está prevista lá mais para o final do ano.
Uma informação estatística interessante foi dada pelo Richard McDougall, da VMware, que cerca de 90% dos problemas de performance que ele lhe passaram pelas mãos tiveram, de uma forma ou de outra, sempre relacionados com a performance de storage.

Para finalizar tive a maior desilusão do dia: “New Technologies Driving Cloud Based Services” foi somente uma marketing session conjunta da Vmware, Cisco, Intel e EMC onde estes publicitaram a sua visão da Cloud e como eles a visionam no seu futuro. Pelo menos a visão da Amazon ou outro Cloud provider era muito bem vinda de como actualmente se faz negócio.

A noite acabou na festa VMworld Europe 2009 Party (aka On Cloud Nine) com muita animação, comida e bebidas à disposição e muito boa disposição entre os Portugueses.

VMworld 2009 – Day 1

Infelizmente para mim, o dia 1 do VMworld foi de viagem, tendo somente chegado a Cannes ao final da tarde de terça-feira o que não me permitiu sequer fazer a inscrição no local o evento. Mas o dia não foi completamente perdido, uma vez que logo que cheguei ao hotel fui apresentado por um colega, que já lá estava desde o dia anterior, a uma parte da comitiva de Portugueses (que segundo informações não oficiais devem ter rondado os 20 a 30 pessoas) e todos rumamos para um evento patrocinado pela VMware que se intitulava “VMware South Europe VMworld Party” no beach bar “La Mandala”.
Aumentado o grupo de Portugueses para 12 a fome apertou e fomos todos jantar ao “El Porto”, onde deu para perceber que este primeiro dia oficial do evento foi muito proveitoso, tendo sido realçado por alguns dos presentes o interesse na Welcome and Opening keynote do Paul Maritz (CEO da Vmware), produtos como o AppSpeed, o novo vCenter Server, o novo VDI/View e muitas novidades que a próxima versão vSphere apresentará.
Em termos de números falam-se em mais de 4.500 visitantes e mais de 100 patrocinadores/expositores.

Vmworld 2009 – Day 0

Vmworld Europe 2009

O maior evento sobre virtualização na Europa realiza-se em Cannes entre os dias 24 a 26 (dia 23 é o Partners Day) onde se espera uma vasta apresentação de produtos e tecnologia, cerca de 150 talks técnicas, laboratórios hands-on, e muita, muita virtualização.

Sou um dos sortudos que vai ter a oportunidade de ir a este evento (apesar de só poder aproveitar os dias 25 e 26) e espero ir escrevendo o desenrolar do evento via twitter (assim haja wifi grátis e bateria no E71) ou após o meu regresso aqui no blog.

Algumas das talks que pretendo assistir:

  • vCenter Server for Linux
  • VMware vCenter Data Recovery: Technical Overview
  • The Future of Linux is Software Appliances
  • VMware ESX and Future Architectural Directions
  • What’s new with View 3
  • Virtualization on mobile phones? Why do I need that?
  • Real high-availability for virtual IT
  • Virtualized Oracle Database Server Performance and Best Practices
  • VMWare Infrastructure Networking New Features

Pelo que consegui averiguar, hoje no Partner Day, já se comunicaram/mostraram algumas novidades:

  • VMware dividiu o seu portefólio em 3 grupos de tecnologia: VDC-OS (virtual datacenter OS), vCloud (Cloud Computing) and vDesktop (todas as iniciativas de virtual Desktop);
  • O vSphere (ESX Server 4.0) foi apresentado oficialmente pela primeira vez;
  • Apresentada a VMware Partner University;
  • Apresentado o novo EMEA General Manager da VMware, Maurizio Carli.

Alguns links de interesse para quem quer seguir o evento:

Chip nos veículos. Começo a ficar preocupado.

A recente aprovação pelo Governo do chamado “chip” a instalar em todos os veículos autorizados a circular em auto-estradas irá provocar IMO um sério abano à privacidade dos automobilistas. Claro que os entendidos na matéria vem já dizer que não será guardada qualquer informação nesse chip, excepto um inofensivo número único e que não haverá cruzamento automático de base de dados, mas não bastará a capacidade de leitura desse número por qualquer “Zé Ninguém” uma real violação de privacidade?

Do pouco que sei este “chip” não será muito diferente de uma tag RFID e se assim for a informação dessa tag poderá ser lida por qualquer leitor RFID de 30€! Ora vocês podem-me dizer que entre as actuais matriculas (únicas e intransmissível entre veículos) e o chip, somente é adicionada a  leitura electrónica e remota do tal número (chamemos-lhe então nova “matricula eléctrónica”) mas a mim faz-me imensa confusão perder a percepção de como e quando estão a obter este dado.
Com esta nova “matricula eléctrónica” será extremamente fácil e barato construir uma Base de dados com coisas tão triviais como:
– A que horas chego ou saio do trabalho;
– Quantas horas passo dentro do shopping;
– Em que dia e a que hora passei em determinada rua;
– Qual a média de velocidade entre um ponto inicial e um ponto final.

Agora aliemos essa informação ao também tão badalado “Cartão de Cidadão” e ao “Passaport electrónico” e temos aqui um rico cozido de informação extremamente valiosa. Mas este mashup fica para outro post.

USB RFID Reader

Como alguém dizia: “Paranoid people live longer