Netemprego.gov.pt

Mais uma do Simplex:
Hoje temos a apresentação do portal Netemprego.gov.pt que tem como objectivo, segundo eles, facilitar a procura e oferta de emprego.

É pena que a escolha do nome tenha coincidido com o Netemprego.com (online desde Maio de 2004) e que aparentemente aquilo tenha “arreado” logo na inauguração.

Uma tentativa de aceder ao site www.netemprego.gov.pt obtemos um simpático timeout e pelo que vi na Netcraft aquilo rolava sobre Windows Server 2003 & Apache-Coyote/1.1.
Parece que é uma daquelas semanas em grande para a parceria Microsoft e o Governo Português.

Quando conseguir ver o site teço mais alguns comentários porque tenho a suspeita que aquilo seja uma cópia de muitos outros portais de emprego comerciais já existentes, como é o caso do superemprego.sapo.pt, expressoemprego.clix.pt, www.infoemprego.pt, emprego.aeiou.pt, www.net-empregos.com, entre outros.

E amanhã com que produto Microsoft é que o Sócrates nos irá presentear?

ViaCTT

Os CTT acabam de lançar o ViaCTT, que segundo os próprios “permite receber o seu correio em formato digital numa caixa electrónica postal” aka e-mail. Por aqui poderemos receber facturas electrónicas, extractos bancários, efectuar e programar pagamentos. Das entidades presentes destaco a Vodafone, EDP, Barclays e a Unicre.

Eu tenho alguma dificuldade em acreditar no sucesso desta ideia (pelo menos para já, principalmente devido à elevada taxa de infoexcluidos), mas talvez me inscreva para ver como aquilo funciona.

…e para os curiosos:

Apache/2.0.55 (Win32) mod_ssl/2.0.55 OpenSSL/0.9.8a Server at www.viactt.pt Port 80

SSH Filesystem

À uns tempos tinha ouvido qualquer coisa sobre isto mas só agora, depois de ler o artigo sobre SSHFS na LJ, é que me apercebi das suas potencialidades.
O SSHFS permite-nos montar um filesystem necessitando somente do SSH Server na outra “extremidade”. Ora como qualquer servidor Un*x que se preze tem o sshd instalado, só necessitamos de instalar no cliente o FUSE e o SSHFS.

Basta instalar o SSHFS no cliente e fazer um simples ‘sshfs hostname:remote-mount-point mount-point‘ para monta a directoria/filesystem. Se juntarmos umas ssh keys para a automatização e se tivermos já o OpenSSH 4.0 e usarmos o ControlMaster para uma aceleração nas conexões ssh, temos uma alternativa muito userfriendly ao scp/sftp ou até ao mal-amado NFS.