Multibancos Eunucos

A SIBS encomendou à Solbi uns novos multibancos, versão light, que pretendem ser pontos de pagamento privilegiados das contas da água, luz, gás e outras facturas. Os novos multibancos estarão castrados da possibilidade de levantamento de dinheiro vivo, mas em contrapartida aceitarão pagamento com notas e moedas, darão trocos e irão conter um leitor de código de barras facilitar a cobrança das facturas.

Sabendo que o desenvolvimento do software usado está a cargo de uma empresa brasileira e sabendo também da apetência dos developers para o Open Source será que é desta que teremos Multibancos a correr sobre Linux?

FEUP/Suse/Oracle Momentum

Hoje tropecei num press release da Novell a anunciar mais um caso de sucesso Oracle e SUSE Linux Enterprise Server. A diferença de outros press releases? Era sobre um caso Português!

Podemos ler que a FEUP mudou o seu sistema de informação académico, integrado, com interface Web – SIGARRA – para uma solução suportada por 3 nós de Oracle RAC 10g, SUSE Linux Enterprise Server 10, servidores Dell PowerEdge Xeon-powered e um storage EMC.

Precisamos de mais case-studies como este para que alguns CTO e directores de DSIs vejam que também em Portugal existem soluções mais baratas e tão ou mais fiáveis do que alguns lhes tentam impingir.

Curso de Perl @ ISEP – Opinião

Este sábado acabou o mini curso de iniciação ao Perl ministrado no ISEP.
Pessoalmente achei que o curso cumpriu os requisitos mínimos a que se propôs apesar de achar que existe espaço para algumas melhorias, nomeadamente seguir no curso o principio KISS porque afinal de contas tratava-se de um curso de iniciação, uma maior preparação das aulas teóricas e práticas e o ISEP lembrar-se que ao abrir as inscrições a pessoas que não são alunos nem docentes do instituto deverá assegurar que estes “outsiders” tem acesso a todos os recursos necessários nas aulas práticas. Como aspectos positivos destaco a familiarização e o à-vontade dos formadores com o Perl e a informalidade e boa disposição ao longo do curso.

IMHO a sessão mais proveitosa do curso foi logo a 1ª sessão com o José Castro porque abordou-se temas de iniciação à linguagem e o conteúdo era acessível para todos; na 2ª sessão – com o Marco Lima – devido à quantidade de temas abordados, a alguns erros na apresentação teórica e a um exercício um pouco complicado na parte prática perdeu-se um pouco. Na última sessão – ministrada pelo Luís Campos – abordou-se temas importantes e interessantes como Gestão de processos e Módulos Perl, mas acho que na explicação dos módulos ficaria bem acrescentar uma pequena explicação dos módulos mais utilizados e o seu porquê. Na parte prática perdeu-se imenso tempo devido aos servidores do ISEP não disporem dos requisitos necessários para os exercícios que se pretendiam, nomeadamente a instalação de módulos CPAN por utilizadores.

Segundo o Luís Campos talvez haja daqui a 6 meses no ISEP um segundo curso sobre Perl, agora com tópicos mais avançados. Espero que lhes corra tudo bem mas não conto ir a essa formação porque eu pretendia era somente ter algumas noções de Perl para escrever pequenos programas e fazer algum troubleshooting de algum código que me chegue às mãos, e isso foi adquirido neste curso.

Espero também que este tipo de cursos se realize em mais faculdades para que se espalhe a “evangelização” dos Perl Mongers.

ASUS WL-330G

Adquiri à uns dias um ASUS WL-330g e após uns testes e voltas com aquilo só posso dizer coisas boas deste ‘Wireless Bridge / Pocket Wireless LAN Access Point‘.

As potencialidades desta caixinha maravilha são enormes, ora vejamos:

    – Pode servir como Access Point, com todos as características fundamentais a um AP;
    – Pode servir de Wireless Ethernet Adapter, permitindo ligar à rede Wifi a ethernet de uma PS2, de um PC só com placa de rede e sem slots livres ou de um portátil sem suporte wifi;
    – Configuração em menos de 5 minutos, tanto como em modo AP como em bridge;
    – Tamanho extremamente reduzido;
    – Ideal para levar na bolsa do portátil (vem com uma bolsa de viagem e tudo);
    – Alimentação eléctrica por um adaptador ou por USB.

Concluindo: Foram 60 € bem empregues.

Frescas da Playstation 3

A Sony apresentou na E3 alguns detalhes – que se esperam definitivos e finais – da Playstation 3, incluindo alguns specs, o visual da caixa e do novo controller.

Ora parece que no lançamento (programado para 11 de Novembro no Japão e 16 de Novembro nos States) existirá duas versões da consola: uma “low-end” com 20Gb de disco que custará cerca de US $499 e uma mais cara e mais artilhada, com 60Gb HDD, entradas para MemoryStick/SD/CompactFlash, Wifi 802.11b/g e saída HDMI por cerca de US $599. Das características comuns às duas versões da Playstation 3 realço as 4 entradas USB2.0, a placa de rede 10/100/1000BASE-T, Bluetooth 2.0 e o leitor Blu-ray.

Relativamente ao novo comando, apesar do look se aproximar bastante do antigo Dual Shock da PS2, este contém algumas novidades como acesso wireless utilizando a tecnologia bluetooth e o “sensor de movimentos”, infelizmente foi-lhe retirado a capacidade de vibrar em sintonia com a acção do jogo.

IMHO acho os US $599 um pouco caro mas vistas as características da PS3 acho que ela tem um melhor relação preço/features do que a Xbox 360. Ora vejamos: A XBox 360 com um disco de 20Gb custa uns 419 € e não tem leitor Blu-ray, nem saída HDMI.

Esperemos então pelo lançamento em Novembro e esperemos ainda mais ansiosamente pela baixa de preços tanto na Xbox 360 a da Playstation 3 lá para depois do Natal.

Alguns links:

Curso de Perl @ ISEP

Tive conhecimento da formação através do Carlos Andrade e como à já algum tempo que queria saber um pouco de Perl resolvi investir 50 € na inscrição deste curso.

A primeira sessão realizou-se este sábado, tendo como formador o José Castro da log e teve como conteúdo:

    1. Introdução
    2. Dados Escalares
    3. Listas e Vectores
    4. Sub-rotinas
    5. Entrada e Saída
    6. Hashes

Éramos cerca de 25 alunos, sendo eu aparentemente o único não aluno ou professor do ISEP na formação.
Na parte da manhã, que começou às 9:30 com uma introdução ao Perl e seguido da parte teórica dos temas acima mencionados, o José Carlos explicou com confiança e num estilo descontraído tudo o que um begginer deveria saber sobre esta linguagem de programação, finalizando com explicações sobre as vantagens das comunidades como a dos Perl Mongers e das conferências como a YAPC de Braga. Os slides da formação podem ser vistos aqui.
Na parte da tarde tivemos a parte prática, com a explicação prática e execução de alguns exercícios para meter a mão na massa, neste caso, os dedos no Perl.

Aguardo com expectativa a próxima sessão (dia 13) que terá como temas:

    7. Introdução às expressões regulares
    8. Encontrar padrões que obedeçam a uma dada expressão regular
    9. Processar texto com expressões regulares
    10. Testes de ficheiros
    11. Operações com directórios
    12.Cadeias de Caracteres e Ordenação

18 horas diárias de Happy-Hour

Como sou um dos clientes antigos Clix ADSL beneficio de Happy-Hours da 1h às 8h.
Ora a contabilização dessa Happy-Hour só incide sobre ligações que comecem entre esse horário. Se o modem estiver sempre ligado e não for desligado durante esse período não beneficiamos desta “borla”.
Como me convinha aproveitar isto resolvi fazer script que me permitisse fazer um reboot ao modem (um Dlink DSL-G604T).

Agora o que eu não sabia é que a Happy Hour pode durar até 17 horas e 55 minutos, o tempo do DHCP lease time atribuído pelo Clix, ou seja, em média não me é contabilizado o tráfego das 1:15 às 19:10. Não está mau…

Fica aqui um exemplo do script em expect que uso para fazer reboot ao G604T:


#!/usr/bin/expect

spawn telnet 192.168.1.1
expect "ogin:" { send "adminr" }
expect "ssword:" { send "passwordr" }
expect "#" { send "rebootr" }

Clix Happy